Você está em
Home > Notícias > ABRIN IMPULSIONA CRESCIMENTO DA INDÚSTRIA DO BRINQUEDO

ABRIN IMPULSIONA CRESCIMENTO DA INDÚSTRIA DO BRINQUEDO

 

 

ABRIN impulsiona crescimento da indústria do brinquedo

Veja Também:

  • Indústria do brinquedo mapeia mercados do Nordeste ao Sul
  • Novo projeto da ABRIN usa visual merchandising para ensinar lojistas a vender mais

 

Negócios realizados na 36ª edição da ABRIN representam 30% das vendas do ano, que devem fechar com faturamento entre 8% e 11% em 2019.

O ambiente perfeito de negócios esteve presente na ABRIN  – Feira Internacional de Brinquedos, encerrada dia 21 de março no Expo Center Norte, em São Paulo com 130 expositores. Como no ano anterior, 15 mil lojistas e compradores estiveram na ABRIN, a plataforma de lançamentos do setor, este ano com mais de 1.200 novidades.

Para ampliar ainda mais as oportunidades de negócios, nos dias 19 e 20 a ABRIN realizou as Rodadas de Negócios. Em 153 encontros realizados entre 16 compradores e 54 empresas vendedoras o volume gerado de negócios foi de R$ 7,7 milhões nos próximos 12 meses.

Terceiro maior evento do setor no mundo, a feira oferece experiências, conexões, ideias e soluções aplicáveis para incrementar os pontos de venda e impulsionar ainda mais as vendas ao consumidor. Além de negócios e relacionamento, a ABRIN promoveu um ambiente de soluções práticas para organizar uma loja de brinquedos a partir de técnicas de visual merchandising.

Outra novidade desta edição foi o Game Show, espaço exclusivo dedicado a um mercado em ascensão e que vem conquistando adeptos de todas as idades a cada dia: os jogos de tabuleiro. Em 2018 o faturamento de jogos superou R$ 600 milhões.

Os visitantes encontraram, ainda, uma diversidade de outros conteúdos com temas inovadores, como licenciamento, universo geek, visual merchandising, storytelling, varejo, maketplace, comércio digital e muitos outros, na programação do ABRIN Talks.

Além de negócios, a feira foi capaz, por meio da surpresa e da magia, de fazer a criança se conectar com o mundo real, além do mundo virtual”, comenta Synésio Batista da Costa, presidente da Abrinq – Associação Brasileira da Indústria do Brinquedo.

 

Indústria do brinquedo mapeia mercados do Nordeste ao Sul

Edições compactas da tradicional feira ABRIN, quarta maior do mundo, estão marcadas este ano para Recife, Goiânia e Balneário Camboriú.

ABRIN Nordeste foi definida pela Associação Brasileira dos Fabricantes de Brinquedos – ABRINQ para os dias 10 e 11 de julho, em Recife; enquanto a ABRIN Centro Oeste, em Goiânia, será realizada dias 24 e 25 de julho; e a ABRIN Sul ficou para dias 7 e 8 de agosto, no Balneário Camboriú. Locais e horários ainda não foram escolhidos.

O objetivo da realização das edições da ABRIN é melhorar a distribuição da indústria e atingir mais fortemente outros estados e cidades com menos concentração de consumidores. São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, juntos, detém mais de 55% das vendas anuais de brinquedos. “Há estados que vêm registrando crescimento de participação, com isso a intenção de realizar a feira no Nordeste, Centro Oeste e Sul”, explica Synésio Batista da Costa, presidente da ABRINQ.

A indústria do brinquedo se mantém em crescimento há uma década, e tem como previsão mais 9% este ano.

 

Novo projeto da ABRIN usa visual merchandising para ensinar lojistas a vender mais

Arquiteta, mestranda em Comunicação e Semiótica – PUC/SP, Cintia Lie Matuzawa apresenta aos lojistas, na Abrin Talks, dentro da feira ABRIN, soluções criativas e inovadoras para maximizar as vendas.

Palestra Especial “Visual Merchandising na Dinâmica da Lojas”

Estudos mostram que cerca de 70% da decisão de compra do cliente passa por uma vitrine atrativa, organizada e bem iluminada, fatores que levam o consumidor a entrar na loja e, consequentemente, comprar mais. Pensando nisso e com o objetivo de oferecer soluções práticas ao varejo de brinquedos, a ABRIN idealizou o projeto ‘Arruma Loja’, uma instalação prática e moderna que vai ensinar aos lojistas como construir um ambiente motivador na loja que resulte em mais vendas por meio do visual merchandising.

É parceira do projeto a especialista em visual merchandising e retail design Cintia Lie Matuzawa, premiada arquiteta e professora de faculdades como o IED BRASIL, a ESPM e FAAP. Matuzawa lida com plantas baixas, displays tridimensionais, entre outras técnicas como soluções inovadoras para encantar o cliente na loja, daí o sugestivo nome ‘Arruma Loja’ para o projeto da ABRIN.

O visual merchandising reúne técnicas do Marketing que transmitem a mensagem ao público consumidor da forma mais efetiva possível”, conta Matuzawa. “O propósito também é agregar valores onde se pode aguçar os cinco sentidos, tornando o ponto de venda encantador, charmoso e organizado”, explica.

A arquiteta diz que as lojas desde há muito tempo sempre buscaram atrair e encantar o cliente, mas a necessidade de se destacar com o aumento da concorrência e a globalização fez com que o visual merchandising, que usa o Marketing e a Comunicação essencialmente, se tornasse fundamental para o varejo.

Seres sensoriais que somos, nos sentimos atraídos ou repelidos por estímulos”, argumenta. Uma padaria que exale um cheiro agradável de café e pãozinho fresco, por exemplo, pode reter o cliente por mais tempo e fazê-lo comprar algo a mais. Já uma música de estilo que o consumidor não goste ou tocada muito alta, segundo a especialista, pode promover o efeito contrário – afastar o cliente. Portanto, levar em conta sons, cheiros, iluminação, organização e até temperatura fazem parte da lista de dicas que ela vai apresentar aos varejistas de brinquedos durante a ABRIN.

Na instalação ‘Arruma Loja’, além de visualizar as técnicas de VM, os lojistas poderão participar das Oficinas de Visual Merchandising e ter uma experiência  interativa com a arquiteta, que vai detalhar as técnicas de visual merchandising aplicadas no espaço. As oficinas duram no máximo 15 minutos com horários pré-definidos. Ela ainda fará a palestra especial, no primeiro dia da ABRIN,18/03, às 13h com o tema “Visual Merchandising na dinâmica da Loja”.

Fonte: Primeira Página

site de consulta:  ABRIN     www.abrin.com.br/

 

Deixe uma resposta


Top