Você está em
Home > Tecnologia > COMO MARKETING PODE CONTRIBUIR NO CRESCIMENTO DAS EMPRESAS

COMO MARKETING PODE CONTRIBUIR NO CRESCIMENTO DAS EMPRESAS

Por: Eloi Zaneti

No dia-a-dia de pequenas e até mesmo grandes empresas, a palavra marketing (originária do inglês, que significa comercializando, divulgando comercialmente) soa como supérfluo diante das necessidades rotineiras de prazos, entregas e pagamentos. No entanto, com um pequeno investimento é possível implantar uma política de marketing que ira favorecer os resultados em um curto espaço de tempo.

Segundo especialistas do setor, o marketing de relacionamento, implantado no dia-a-dia da empresa e o marketing dirigido, que é aquele aplicado em seu público alvo, são as duas ferramentas mais adequadas para as empresas que não possuem muitos recursos para o setor. Eloi Zaneti, consultor da área, diz que o marketing de relacionamento é um grande investimento, pois com pequenas ações e fácil implantação, ele oferece resultados rápidos para as empresas.

Para Zaneti, o empresário deve investir em vendas e isso se faz agre¬gando valor ao produto. Ele explica que as quatro bases estruturais que agregam valor a um produto são a logística, o design, a comunicação e o atendimento. Montar um catálogo descritivo, com fotos de produtos e depoimentos de clientes, ou mesmo maquetes, serve não só como propaganda do que já foi produzido, como também de Modelo para novas solicitações que surgem, e é urna das estratégias para agregar valor ao produto. Sugere ainda estar presente em revistas dirigidas ao seu público corno forma de marcar presença no mercado. “Comunicação é tornar comum, mostrar aquilo que se está vendendo”, comenta. E o catálogo, aliado à presença em publicações especializadas é um canal para isso.

Além disso, alerta, a comunicação serve não só para divulgar, mas também para compartilhar. Segundo Zaneti, é imprescindível que o empresário acompanhe as evoluções do setor, através de leituras especificas e participação em eventos.

Reginaldo Valentin Chaves, executivo da empresa de consultoria Feiras do Brasil, acredita que as feiras de negócios são urna das formas mais eficientes para a promoção comercial. “Expor em urna feira é uma das ações de marketing com boa relação custo/beneficio, porque a grande maioria dos visitantes é formada por potenciais clientes que estão disponíveis para conhecer, e as empresas concorrentes estão presentes no mesmo espaço, o que permite comparar condições e, portanto, se decidir mais rapidamente.

No entanto, alerta, nada acontece de graça. A participação em um evento deve ser vista como uma estratégia de marketing dirigido, que exige urna longa cadeia de ações que devem ser planejadas e coordenadas antes, durante e depois da participação.

Outro ponto citado por Zaneti para a valorização do produto é o design. Zaneti entende que o empresário precisa dar apoio ao cliente. E tomando como exemplo um ferramenteiro, este não deve esperar que o seu cliente chegue um projeto pronto, e sim, é fundamental que o auxilie no desenvolvimento do produto.

Além disso, entregar no prazo combinado faz parte da logística e precisa ser respeitado. “A concorrência no setor está muito grande. Estão trazendo moldes de fora e o ferramenteiro, para se destacar, precisa agregar valor para entrar na competição de preço. E valor é, além de qualidade e prazo, fazer sempre mais do que o cliente pediu”, ensina. O consultor revela ainda, que investir em ações de marketing é simples.

‘No marketing de relacionamento, atendimento é fundamental. O ferramenteiro precisa criar uma cumplicidade com o cliente e isso custa pouco. E mantê-lo é muito mais barato que conquistarem outros. Para isso, visitá-lo, mesmo que não existam encomendas no momento, apenas para ouvi-lo e antecipar qualquer ação são fundamentais na formação do vínculo efetivo com o cliente. “O bom ferramenteiro é muito técnico e, realmente, foca mais na empresa que no mercado. Talvez um outro profissional de sua confiança, com perfil comercial, possa ajudar a formar o elo com o cliente”, sugere.

Para Zaneti, um equívoco comum do empresário é a preocupação somente das questões ligadas ao dia-a-dia, e com isso não antecipa vendas, não planeja suas estratégias apenas faz o que lhe bate à porta.
É preciso planejar e administrar a carteira com eficiência, através de visitas e antecipações das necessidades dos clientes, mantendo e fortalecendo a marca da empresa.

Por :Eloi Zaneti
Fonte :Revista Ferramental

Top