Você está em
Home > Notícias > LIMPEZA E TESTE DE VAZÃO EM SISTEMAS DE REFRIGERAÇÃO NO MOLDE

LIMPEZA E TESTE DE VAZÃO EM SISTEMAS DE REFRIGERAÇÃO NO MOLDE

 

 

                                           Limpeza e teste de vazão do sistema de refrigeração.

 

Responsável pelo controle, estabilidade e uniformidade da temperatura nas superfícies do molde durante o funcionamento, a concepção do sistema de resfriamento tem grande impacto nos resultados obtidos por um molde de injeção de termoplásticos, seja sob o aspecto de estabilidade dimensional do produto obtido ou mesmo na redução dos tempos de ciclos, uma vez que o tempo de resfriamento representa a maior parcela de um ciclo completo de injeção.

É importante destacar que além do efeito dimensional e de tempo de ciclo, a temperatura das superfícies das cavidades tem efeito sobre a aparência do produto final. Moldes com superfície aquecida tendem a diminuir a viscosidade do material em sua camada externa de fluxo, diminuindo o cisalhamento durante o preenchimento das cavidades e promovendo uma cópia mais fiel dos detalhes do molde como texturas ou superfícies brilhantes.

Em materiais reforçados com fibra de vidro, a utilização de superfícies aquecidas permite a formação de uma camada superficial externa mais rica em polímero (reduz o afloramento das fibras) produzindo uma superfície de produto mais homogênea e com menor aparência (manchas) da fibra de vidro, bem como resulta em melhores propriedades mecânicas devido ao acomodamento das moléculas do polímero ser permitido pela retirada gradual de calor que resultam em menores tensões internas.

Portanto, deve-se considerar que o sistema de refrigeração tem por objetivo não de apresentar a menor temperatura possível com a intenção de congelar, imediatamente o material plástico, mas sim retirar de maneira uniforme, e tão rápido quanto o material polimérico e as características desejadas de produto permitam o calor do material fundido e permitir sua extração no menor tempo possível garantindo-se o acabamento superficial e propriedades mecânicas e dimensionais desejados.

Independente do tipo de circuito e considerando que o projeto esteja fiel quanto à fabricação, é importante observar sempre, evitando se a montagem de “jampers”, pois o uso mal posicionado quanto às entradas e saídas pode gerar distorções no controle da temperatura.

Tem se como indicação de entrada sempre pelo ponto de chegada mais próximo à forma e saída pelo circuito mais longo, como indica de maneira simples na imagem a Entrada 2 e Saída 2.

Na montagem do sistema de refrigeração do molde durante a fabricação, a fase de limpeza que antecede a vedação nos circuitos deve merecer especial atenção, pois  mesmo com a retirada de cavacos, a fuligem suja de óleo se fixa no interior das furações e caso não haja uma operação de limpeza eficiente antes do try-out, a fuligem e o óleo irão contaminar o sistema anexo da injetora.

Além desta limpeza é necessário que uma operação de teste de vazão seja feita nos circuitos de forma individual, de maneira que seja possível além da verificação de vazamentos, tentar detectar a possibilidade de encontro entre os circuitos dentro do sistema, o que acaba provocando perca de vazão e principalmente oscilação ou desvios de temperatura.

A operação de teste feita com bicos não valvulados permite detectar melhor o encontro entre circuitos, desde que feito de forma individual circuito por circuito beneficiando na qualidade do processo.

Este conteúdo faz parte do Estudo manutenção em moldes

Estudo livre Manutenção em Moldes: tem como objetivo contribuir com profissionais e interessados que atuam na área de manutenção em moldes de injeção para termoplásticos e processos. Consideramos como publico alvo os iniciantes do setor de plásticos, ferramenteiros, operadores de injetoras, técnicos, analistas de processo e da qualidade e interessados em reduzir as perdas.
40 itens visam direcionar e destacar as necessidades da execução de “Manutenção no molde” para sua conservação e valorização procurando demonstrar que somente as condições ideais permitem e dão segurança para produzir com qualidade e eficiência. Toda ferramenta passa por desgaste devido fadiga de uso em máquina injetora e por ataque físico-químico recebido da matéria prima, tornando previsível e real a necessidade de sua recuperação.

Veja mais detalhes em:
http://moldesinjecaoplasticos.com.br/…/manutencao-em-molde…/

Conheça nossos Estudos em:

Acompanhe nossas divulgações pelo Facebook

 

Deixe uma resposta


Top