Você está em
Home > Notícias > MEC SHOW MOVIMENTA R$ 50 MILHÕES DE NEGÓCIOS

MEC SHOW MOVIMENTA R$ 50 MILHÕES DE NEGÓCIOS

 

A 10ª MEC SHOW, Feira da Metalmecânica + Inovação Industrial,  registrou durante os três dias de evento, a presença de 12 mil pessoas que vieram conferir as novidades tecnológicas de mais de 150 marcas e ofereceu um ambiente de negócios propícios, com boas perspectivas de transações futuras. Mais de R$ 50 milhões de negócios estão previstos para os próximos 12 meses.

A MEC SHOW apresenta inovações, novidades tecnológicas, oferece oportunidade de novos contatos e negócios. Importante para a economia capixaba e consolidada nacionalmente, a feira cresceu e despertou o interesse do mercado internacional. É a primeira vez que expositores de outros países participam do evento. Outro marco nesses 10 anos, foi a realização da primeira rodada de negócios nacional e internacional”, afirmou o presidente do Sindifer, Lúcio Dalla Bernardina.

Inovação foi o lema da vez! A Ilha de Inovação, que teve sua área ampliada, aproximou os visitantes e permitiu que conhecessem na prática a funcionalidade da indústria 4.0 e soluções que possam ajudar as micro, pequenas e médias empresas a entrarem neste novo nicho de mercado. A substituição dos processos e equipamentos tradicionais pela robótica ou máquinas inteligentes reforçou a premissa de que inovar é fundamental para o aumento da competitividade e produtividade no setor.

O Espirito Santo ocupa somente 0,5% da área do território brasileiro e tem 1,9% da população, ou seja, precisamos aproveitar o mercado das grandes empresas aqui instaladas e desenvolver novos produtos e procurar novos mercados, no Brasil e exterior. Para isso é essencial investir em educação, estimular o empreendedorismo, criar a cultura da inovação nas escolas e fornecedores, melhorar a gestão das empresas e praticar o associativismo, na certeza que juntos faremos o Espirito Santo ainda melhor, propiciando desenvolvimento com qualidade de vida para toda sociedade. As oportunidades existem, pontua o presidente do CDMEC, Durval Vieira.

Para o diretor da Milanez & Milaneze, Alberto Piz, a edição comemorativa dos 10 anos da MEC SHOW marcou a presença de empresas estrangeiras no evento. Já estamos em negociação com novos parceiros e delegados internacionais de VeronaFiere para que 2018 tenhamos uma maior internacionalização e inserção do segmento petróleo e gás na feira

Novo formato agrada expositores

Depois de nove anos com o mesmo conceito, a MEC SHOW apresentou em sua edição comemorativa de 10 anos, uma nova formatação. Realizada em três dias, a edição agradou os expositores e atraiu um público mais qualificado.

O diretor de Operações da Cemaço, Carlos Henrique Calleon, elogiou a nova formatação da feira, em três dias, tornando o contato com atuais e futuros clientes mais objetivo e direto. Superando as edições anteriores, em termos de prospecção de negócios, ele ressaltou que a participação da empresa, desde a primeira edição, serve para reforçar a marca no setor metalmecânico nacional. A empresa, com matriz em São Paulo, tem filiais no Espírito Santo, em Minas Gerais e em São Paulo (Taubaté).

Para o diretor comercial da Espiral Engenharia, Aimar Gualande, a MEC SHOW 2017 superou os últimos dois anos, com a presença de um público mais qualificado e expectativas de negócios positivas, principalmente com a apresentação em primeira mão de uma plataforma de cremalheira de alta tecnologia europeia, da Electroelsa. Com 19 anos de mercado, a empresa participa desde a primeira edição da feira e os números demonstram uma relação de crescimento nos negócios: o faturamento subiu de R$ 13 milhões para R$ 80 milhões, nos últimos 10 anos; e as filiais cresceram de três para seis no Brasil. Parte do nosso atual mercado, principalmente na área de petróleo, foi desenvolvido e prospectado na MEC SHOW, contou Gualande.

O gerente de Engenharia e de Desenvolvimento de Produtos da Lucio´s Rolamentos, Alexandre Matos, também encerra esta edição com uma estimativa de que 30% dos contatos firmados durante os três dias da MEC SHOW 2017 possam se concretizar em negócios nos próximos meses. Um sinal positivo, se levarmos em conta a desaceleração econômica nos últimos dois anos, ressaltou.

Em tom otimista de aquecimento no setor, Matos contou que a feira serve para impulsionar, principalmente, a área de produtos e serviços em desenvolvimento pela empresa.A linha tradicional já tem um mercado definido e contratos firmados. O evento impulsiona os novos negócios da empresa”, disse. Atualmente a Lucio´s Rolamentos possui 120 funcionários e oito filiais no Brasil.

Estreando no salão de negócios, Mônica Martins supervisora de vendas da Fesma analisou positivamente a participação, uma vez que o objetivo era divulgar a empresa. “Somos uma empresa de São Paulo e ainda não possuímos representantes no Espírito Santo, porém, durante a feira, notamos a potencialidade de mercado do estado e já estamos trabalhando com a possibilidade de termos representantes aqui, frisou.

 

MAIS DE R$ 15 MILHÕES EM NEGÓCIOS ENTRE PEQUENAS E GRANDES EMPRESAS

Mais de 130 reuniões entre 78 pequenas e médias empresas capixabas com sete grandes do setor de petróleo, mineração, siderurgia e celulose do país resultaram na geração de negócios de mais de R$ 15 milhões para os próximos 11 meses.

As projeções são da 8ª edição da Rodada de Negócios, que foi realizada no primeiro dia da MEC SHOW – Feira da Metalmecânica + Inovação Industrial pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae ES) e pelo Programa de Desenvolvimento de Fornecedores (Prodfor).

Para Ana Karla Macabu, analista e gestora de projetos que envolvem os segmentos de energia e metalmecânico do Sebrae ES, por mais um ano o resultado ficou dentro da expectativa e, principalmente, cumpriu com o objetivo: aproximar as pequenas e médias empresas dos grandes players compradores do mercado do Espírito Santo.

As grandes empresas contratantes foram ArcelorMittal, Cesan, Petrobras, BR Distribuidora, Technip, Vale e Fibria. Dentre as demandas, Ana Karla ressaltou que tiveram desde serviços ambientais, transporte de cargas, produtos utilizados na indústria, serviços de usinagem até metalmecânico em geral.

 

Internacionalização

Seguindo uma dinâmica aplicada nas feiras de negócios em Houston (Estados Unidos), as rodadas realizadas no segundo dia da MEC SHOW 2017 contaram, pela primeira vez, com a presença de contratantes nacionais e internacionais. Foram cerca de 700 encontros entre 70 fornecedoras locais e 10 âncoras do Brasil, Reino Unido, Argentina, Canadá e Colômbia.

O coordenador da Petrosul e da rodada de negócios, Nicolás Honorato, disse que os encontros superaram as expectativas e conseguiram abranger um número maior de participação pelo seu formato: mais de um fornecedor conversa com uma empresa contratante. “Os questionamentos são semelhantes e, ao final, a conversa com a âncora se torna mais rica. O feedback foi bem positivo”.

O diretor técnico do Sebrae ES, Benildo Denadai, ressaltou que esse modelo não tem como objetivo inicial o fechamento imediato de negócios entre as locais e as contratantes. “É um processo de conhecimento entre fornecedores para gerar futuros negócios”.

Ana Karla Macabu complementou que essa dinâmica, que já vem sendo adotada pelo Sebrae em outros estados brasileiros, aproxima também as empresas fornecedoras entre elas, que podem trocar informações e até mesmo fechar parcerias para projetos.

As empresas compradoras participantes foram B-Port, UK-Dit (Reino Unido), BR Distribuidora, Gapp (Argentina), Petrobras, Prysmian, Forship, Departamento de Energia de Nova Escócia (Canadá), Estaleiro Jurong e Acipet (Colômbia).

 

Fonte: http://www.mecshow.com.br

Deixe uma resposta


Top