Você está em
Home > Notícias > SETOR PLÁSTICO E QUÍMICO DO ES PROMOVEM SEMINÁRIO VIRTUAL DE NEGÓCIOS

SETOR PLÁSTICO E QUÍMICO DO ES PROMOVEM SEMINÁRIO VIRTUAL DE NEGÓCIOS

Saiba mais sobre moldes de injeção

Seminário Virtual reunirá cinco setores para a geração de negócios e fortalecimento da indústria capixaba

Evento será realizado na quarta-feira, 15, com a participação dos segmentos de Plásticos, Produtos Químicos, Material de Construção, Confecção e Vestuário, e Alimentos e Bebidas

As indústrias de transformados plásticos e de produtos químicos do Espírito Santo se uniram para promover novas oportunidades de negócios entre as empresas locais. Na próxima quarta-feira, 15, os setores realizam o Seminário Virtual de Negócios, reunindo cerca de 200 participantes, entre empresários, gestores e fornecedores capixabas.

Também participarão do evento, como fornecedores, os setores de Material de Construção, Confecção e Vestuário, e Alimentos e Bebidas. Dentre as compradoras estarão a ArcelorMittal, o Extrabom Supermercados e a FortLev. O seminário será realizado às 16h, por meio da plataforma Microsoft Teams. Os interessados podem se inscrever através do link https://bit.ly/3iLk2f8

O Sindicato da Indústria de Material Plástico do Estado do Espírito Santo (Sindiplast-ES) e o Sindicato da Indústria de Produtos Químicos do Espírito Santo (Sindiquímicos) são os responsáveis pela organização do evento, que conta com a promoção do Fórum +Negócios e do Centro de Apoio aos Sindicatos da Findes (CAS), além do apoio da Associação Capixaba de Supermercados (Acaps).

Este seminário foi idealizado a partir do Bate Papo para Geração de Negócios: Sindiplast-ES e Sindiquímicos-ES, que fizemos no mês de junho. Pelo sucesso do evento, decidimos manter um encontro de negócios periódico, em que pudéssemos apresentar a capacidade das indústrias locais, conhecer as demandas de grandes empresas, e fortalecer e ampliar os negócios locais”, explica o presidente do Sindiplast-ES, Jackley Maifredo.

Para o secretário executivo do Sindiquímicos, José Luciano Domingos, o Seminário Virtual de Negócios será uma oportunidade de promover a proximidade entre as indústrias do Espírito Santo e chamar a atenção para a necessidade de valorização dos produtos locais. “Nossa expectativa é de que este encontro seja uma vitrine capaz de mostrar os produtos aqui fabricados, com qualidade competitiva e vantagens logísticas, quebrando assim o desconhecimento de potencialidades favoráveis como fornecedores  de grandes players coirmãos capixabas e consumidores de toda diversidade disponível”, disse.

 

O evento também terá um momento de relacionamento e construção de redes de contatos, logo após as apresentações dos produtos e serviços ofertados e demandados pelas empresas participantes. Ao término do seminário será enviado um formulário para os fornecedores, com um questionário sobre o interesse na realização de negócios e para cadastro como fornecedor. As informações serão entregues às equipes de suprimentos das empresas compradoras e terão o acompanhamento do Fórum +Negócios quanto à realização de novos negócios.

O coordenador do Fórum + Negócios, Durval Vieira, enfatizou que as empresas, com a pandemia, estão no olho do furacão e precisam ser criativas, suportar o momento e ter mais resiliência, pois só assim sairão mais fortes da crise. Ele enfatizou que o setor do plástico é bem estruturado e é um parceiro importante, junto a outros da cadeia ofertante, para desenvolverem alternativas de fornecimento no mercado local.

Temos grandes compradores que podem ser adequadamente mais bem trabalhados, como os dos segmentos de atacado, distribuição e supermercados. Precisamos identificar o que eles compram hoje e o que necessitam e se interessam, e o que as nossas indústrias já têm para fornecer. Com eventos como o Seminário Virtual de Negócios, alguns resultados deverão vir no curto prazo, e outros no médio e no longo. Mas tem que começar hoje se quiser ter resultado”, afirmou Durval Vieira.

Mais informações para a imprensa: 

Fonte: Contatus Comunicação / Sindiplast-ES

Saiba mais sobre molde

01 – O Molde – 05

Relação entre as partes do molde e injetora: horizontal e vertical – 07
02 – Classificação dos moldes de injeção – 10
a – Classificação por Placas Funcionais – 11
b – Classificação por Tipo de Extração – 16
c – Classificação pelo Tipo de Alimentação – 18
d – Outros tipos – 26
03 – Fatores que determinam a composição do molde – 29
Definição do número de cavidades

04 – Observações para projeto de ferramental de injeção – 34
05 – Considerações na escolha de aços para fabricação de moldes – 37
a – Uso do aço correto – 39
b – Requisitos especiais necessários em aços para moldes – 40
c – Conceitos e tipos de tratamentos aplicados aos componentes do molde – 42
d – Principais tratamentos térmicos aplicados em aços para moldes – 43
e – Deformações nos tratamentos térmicos – 43
f – Principais tratamentos de superfície aplicados em aços para moldes – 46

06 – Componentes do molde – 47

Descrição específica dos elementos que compõem um molde – 48

07 – Principais sistemas funcionais de um molde – 79
08 – Função do sistema de Cavidade e Macho – 81
09 – Função do sistema de Alinhamento – 82
10 – Função do Sistema de Alimentação – 84
a – Alimentação por Bucha de Injeção e Canais – 84
b – Tipos de seções para canais e características – 87
c – Definições sobre ponto de injeção e localização – 89
d – Tipos de Poço de retenção (ou poço frio) e sua função – 92
e – Alimentação por Sistemas de canal quente: considerações – 93
f – Vantagens e Desvantagens Econômicas com câmara quente – 100
g – Vantagens e Desvantagens Tecnológicas com câmara quente – 101
h – Configurações típicas de moldes com canais quentes – 102
i – Distribuidores de câmara quente e suas configurações – 103

11 – Função do Sistema de Ventilação – 108
Escape ou saída de gases e regras para fabricação – 112

12 – Função do Sistema de Refrigeração – 113
a – Estudo inicial de moldflow, importante otimizar circuito – 115
b – Influência da refrigeração com o tempo do ciclo – 116
c – Circuitos utilizado na fabricação do sistema de refrigeração – 118
d – Retrato da transferência de calor no processo de Injeção – 122

13 – Função do Sistema de Extração – 123
a – Ângulos de Saída e sua aplicação – 124
b – Principais soluções utilizadas para o sistema de extração – 125

14 – Montagem do molde – 131
a – Observações facilitadoras – 132
b – Plano geral de montagem – 132
c – Sequência das operações de usinagem na fabricação – 133

15 – Polimento em molde atende a vários requisitos – 135
Texturização, uma opção constante – 137

16 – Conhecendo a injetora e fases do processo de moldagem – 138
a) Fase de plástificação – 141
b) Fase de injeção – 142
c) Fase de refrigeração – 143
d) Fase de extração – 144

17 – Vida útil de um molde – 146

18 – Noções de injeção com auxílio de gás – 149

19 – Observações básicas para compra de um molde – 159

20 – Questões e respostas sobre o Estudo – 162

Deixe uma resposta


Top